Untitled Document
Rádio Thewll2
 
 
 
  Untitled Document
MATÉRIAS
Porsche 911 GT2
O Porsche GT2 é um carro de corrida feita para andar nas ruas...
Fusca
Sua história e suas vitórias ao longo desses anos...
Mustang
Em 1964 nascia um dos carros que até hoje é um dos maiores ícones...
Opala
Creio que adrenalina seja o nome mais viável para pronunciar ...
Boyd Coddington
Venerado protagonista, do programa American Hot Rod, por seu estilo.
Opala
Creio que adrenalina seja o nome mais viável para pronunciar ...
04/05/2011
 
 

Anos de adrenalina.

Creio que adrenalina seja o nome mais viável para pronunciar o que o Opala representou, e representa até os dias de hoje.
Mais conhecido como Opalão, já dá para notar como esse carro espetacular vem conquistando adeptos incondicionais e colecionadores por todo o Brasil.

 

Sua fabricação deu inicio em 1968, lançado o primeiro modelo em 1969. O sucesso imediato, se tornando um dos carros nacionais mais vendidos em pouco tempo.
Mostrando imponente como carro presidencial, executivo, viatura, e até uma categoria que fez grande sucesso, como a Stock Car.

  



Uma das histórias mais marcantes desse carro, foi o acidente fatal com o nosso presidente Juscelino Kubitschek. A noticia da época anunciava:

- O ex-presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira morreu a bordo de um Opala no dia 22 de agosto de 1976 em um acidente na Via Dutra.

De acordo com a polícia, o carro dirigido por Geraldo Ribeiro, motorista pessoal de JK, seguia de São Paulo para o Rio quando foi atingido em sua parte traseira por um ônibus, atravessou o canteiro central, e foi atingido de frente por uma carreta no quilômetro 165 da Dutra, na altura do município de Resende (RJ).



Uma curiosidade no nome de batismo do Opala, não se deu  a uma pedra preciosa, mesmo sendo considerado por seus amantes como tal. Mas a grande realidade é que esse nome se deu por conta da inspiração dos importados Opel, carroceria Alemã Rekord C, e o famoso norte americano Impala e sua poderosa mecânica 6cc.

O Opala é um clássico entres os veículos produzidos pela indústria automobilística brasileira e que, com certeza, ajudou a construir a história de sucesso da marca Chevrolet no Brasil”, destaca Jaime Ardila, Presidente da General Motors do Brasil e Mercosul.

 

Com uma produção e venda próxima de um milhão de unidades, o Chevrolet Opala é até hoje objeto de desejo de uma legião de fãs e colecionadores por todo Brasil”, acentua José Carlos Pinheiro Neto, vice-presidente da GM do Brasil.
Aos amantes do Comodoro, Cupê, Diplomata,4 ou 2 portas, 6 ou 4 cilindros, um presente inesquecível que fez historia no Brasil. Um carro inesquecível, que jamais vai deixar de ser o carro mais marcante do país nos últimos tempos.

Conheça um pouco mais daquele que a cada ano havia uma história para contar:

1966
• A GMB anuncia a expansão de suas duas fábricas para a fabricação de um carro de passageiros.

1968
• É lançado, em 19 de novembro, o primeiro carro de passageiros Chevrolet produzido no Brasil, o Opala, com quatro portas.

1969
• Em 14 de julho, a empresa atinge a marca de produção de 200 mil unidades de veículos Chevrolet, sendo 10 mil unidades do Opala.

 1970
• Em junho, a GMB lança o Opala Cupê SS.
• Em 3 de agosto, o Chevrolet Opala atinge a marca de 50 mil unidades produzidas.

1973

• Novos Opalas em outubro: o Opala SS (4 cilindros) e o Opala Automático (4 e 6 cilndros). 

 


1974
• Em 8 de novembro, são lançados o Chevrolet Comodoro e a Chevrolet Opala Caravan.
• Em 19 de dezembro, é a vez do Opala completar 300 mil unidades no Brasil.

1975
• Em novembro, é lançado o Opala 250-S.



1976
• Em 20 de novembro, a GMB apresenta ao público, no X Salão do Automóvel, o novo Chevette esportivo GP-II e o Chevrolet Comodoro de 4 e 6 cilindros.

1977
• Em 31 de agosto, a GMB apresenta à imprensa a linha Chevrolet 78, incluindo o lançamento de um novo modelo, o Opala e Caravan SS, e o Chevette com novo estilo frontal.



1978
• Em 4 de janeiro, o consumidor conhece a Chevrolet Caravan Comodoro, com motores de 4 e 6 cilindros.
• Em 29 de março, sai da linha de montagem o 500.000º Opala.

1979
• Em 2 de julho, 600.000 Chevrolet Opala produzidos no País.



1980
• Em 4 de dezembro, é produzido o 700.000º Opala.

1981
• Em 27 de abril, o motor Chevrolet 250, 6-cilindros a álcool é aprovado pela Secretaria de Tecnologia Industrial (STI).

1982
• Em 19 de fevereiro, o Opala alcança sua unidade 750 mil.

1988
• Em outubro, introdução do câmbio automático de quatro marchas na linha Opala.

1990
• Em novembro, no XVI Salão do Automóvel, em São Paulo, apresentação dos novos modelos Monza e Opala 91.

1992
• Em abril, o Opala sai de linha, após 23 anos ininterruptos de produção, com a marca de quase 1.000.000 de unidades produzidas.
• Em setembro, o Omega chega ao mercado para ser o automóvel mais moderno e sofisticado do país. É o substituto natural do Opala.



Curiosidade:

Em 1974, a GM inovou lançando uma versão limitada do Opala na cor "Rosa Pantera”.
Essa cor caiu muito bem para as mulheres, que ganhavam esse modelo de presente, que alegria! Mais tarde na hora da revenda, era a segunda alegria, pois a sua revenda era muito difícil.
Era o famoso preconceito dos machões da época.



foto Mercado Livre

Venhamos e convenhamos:
Um Opala rosa pantera, umas rodas e volante de SS e uma mecânica V8 big block, será que pega mal?????

Parabéns a GM com o inovador Opalão, que faz alegria dos marmanjos, apaixonados por carros.

 

Edição e texto:
César Thewll2

Fotos: Opala Clube de Indaiatuba
 

   
 
  Voltar    
       
 
Untitled Document

 

 

 

THEWLL2 uma loja especifíca
em moda racing waer  
                                

FERRARI  em toda a sua história 
nunca existiu nada tão veloz 
               

ZZ TOP, são loucos por Muscle Car
a melhor banda do gênero
                   
   

GAZZETA DELLO FRANGO.
tudo sobre ciclismo e engraçados